Refeição, coquetel ou mini-porções? Saiba qual o melhor para seu casamento!

By 30/07/2017Mídia

Refeição, coquetel ou mini-porções? Saiba qual o melhor para seu casamento!

Texto : Izabela Bringel
Matéria publicada na Revista Zankyou Brasil

O menu do casamento é um ponto que demanda uma atenção especial, já que o buffet de um evento como este está diretamente ligado à satisfação dos convidados. Por este motivo, ao longo dos anos, as empresas especializadas nesse serviço têm se adaptado, cada vez mais, às necessidades de quem quer curtir a festa sem deixar de provar as delícias que serão servidas durante todo o evento! Perguntamos, então, a alguns dos mais conceituados banqueteiros do Brasil para responder a uma dúvida comum entre os noivos: qual o mais adequado para o casamento: refeição, coquetel ou mini-porções?

Photo_016

Coquetel + Menu Degustação + Ponto Fixo
Unânime entre os buffets com quem conversamos, esta combinação é a mais utilizada por ser bem prática e bem completa. Além do coquetel, que traz canapés quentes e frios, o menu degustação contempla as deliciosas mini-porções, que costumam fazer um super sucesso entre os convidados. O diferencial fica com o ponto fixo (ou ilha), montado geralmente em uma área de fácil acesso.

Photo_032

Não é por acaso que esta tem sido a principal predileção entre os noivos: além de ser uma opção mais econômica que uma refeição com mesa montada, ela não demanda um lugar para cada convidado nas mesas. Outro ponto a favor: trata-se de uma opção mais dinâmica para os convidados, que da pista de dança já podem facilmente acessar à mesa e serem servidos com as porções.

“O Ponto Fixo é perfeito para os noivos que querem jantar mas não querem deixar a pista de dança. Abrimos normalmente esta mesa faltando 2 horas para acabar a festa“, explica Vera Soares, da Vera Soares Eventos Gastronômicos, o qual costuma trabalhar este formato servindo canapés quentes e frios; das 5 mini-porções, escolhe duas para serem servidas na mesa com Rechaud do ponto fixo.

Mariana Nogueira, responsável pela Mel Eventos e Gastronomia que atende ao Clube da Aeronáutica, no Rio de Janeiro, faz coro com a colega de trabalho e também sugere esta configuração.

“O mais comum é servirmos um coquetel com 8 opções de frios e 14 opções de quentes, mini degustação e um ponto fixo com massa ou risoteria. Colocamos a mesa logo que começa a festa, e este formato substitui perfeitamente o jantar!”, explica.

Comida Japonesa: incluir ou não?
Não dá para negar: a culinária japonesa mexe com o paladar de muita gente, e quando ganha uma estação exclusiva, pode apostar que o sucesso será absoluto! Por isso, esta pode ser uma ótima aposta em vez das tradicionais massas e risotos da estação fixa.

“Acreditamos que cada casal de noivos tem um gosto que deve ser respeitado. Particularmente, nós gostamos muito da opção do coquetel com mini porções pois sempre dá um movimento bem legal na festa. Se além disso os noivos puderem acrescentar uma estação, como uma ilha de iguarias japonesas que pode atender durante o período do coquetel como um complemento, fica perfeito. Cardápio para todos os gostos!“, explica Mayumi Moto, da Hinata Bufê.

E para quem tem receio de não agradar os convidados, Mayumi sugere uma solução inteligente: “Após o bufê japonês servir aos convidados, no mesmo ponto fixo, pode-se oferecer uma ou duas das opções do buffet principal. Mesa farta para todos os gostos a noite toda!“.

1479844269-2